Pesquisando

Mostrando postagens com marcador ziggy stardust. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ziggy stardust. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

patrono abençoai o ano com muito lolz, kthnxpls?

O blues costuma vir sempre no começo do ano por quê?
Porque a minha terceira avó (E a de milhares de pessoas órfãs desde 2016) voltou para o planeta onde essa pessoa linda deve ter nascido ou brotado, acho que foi espontaneamente surgido em uma nuvem de glitter.

Enquanto a minha cabeça deu um pane de não prestar atenção no que ele produziu nos últimos anos depois de Heathen para frente, não por falta de interesse, mas por descobrir que a minha terceira avó é também o Patrono mais awesome do povo da Letras. Foi meio uma viagem reversa ao tempo, da fase EBM fui pra Trilogia de Berlim (Minha favorita, aliás), para então estacionar em Ziggy Stardust Era.

Ai caracoles, passear nessa linha temporal desalinhada do Patrono é como um episódio de Doctor Who. Um episódio bem bom, com final feliz, só que ao contrário, em um desconexo fluxo temporal sem muita... ahn... deixa pra lá...
(Aliás, créditos para BFF effing awesome Bea por passar esse link totalmente nonsense, mas incrivelmente "yeah faz sentido!")

Já que janeiro me faz sentir que a perda é maior que o jazz (Blues ali em cima, sacou?), resolvi tirar o recesso do Blog e voltar a escrever. Não antes sem expressar minha gratidão a única criatura intergaláctica que me moldou o que sou hoje. Esse... trem... chuchu... cara... tipo meio pessoa, mas alien e... oras! vocês sabem quem é!













Com isso tudo acertadinho, e a vida prossegue sem muitas surpresas, mas vários desconhecidos, David Bowie vive. Em cada um de nós, netinhos, netinhas e netinhes que ele deixou aqui na Terra para causar alguma diferença nesse mundo tão banal.

Bora fazer a diferença?
Gimme some Lolz, Patrono!