Pesquisando

Mostrando postagens com marcador world of warcraft. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador world of warcraft. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 2 de abril de 2013

Shindu Sin'dorei - 4 anos?!

Fui dar uma olhada lá nos outros blogs e cacetada! Shindu Sin'dorei vai fazer 4 anos que foi publicado no NYAH! Fanfiction! - dia 16/02/2009.

Para quem não sabe, Shindu Sin'dorei é meu übber-mega-blaster fanfiction sobre o Universo de World of Warcraft e já completou mais de 70 capítulos postados - sem contar os que tenho em docx aqui e que não tive coragem de mexer faz 1 ano.

Como a Blizzard não me paga nada para escrever sobre os acontecimentos do melhor MMORPG que já inventaram nessa galáxia - na verdade eu que pago eles trimestralmente com a assinatura - o jeito é ir comendo pelas beiradas e mostrando a fic apenas para os mais interessados e gente disposta a embarcar em uma aventura feita de fã para fã.

Visitem os subsites do Shindu Sin'dorei:


E o backsite Tem um Warlock no meu Sofá sobre os bastidores da escrita do fanfiction e coisas bestas que gosto de postar sobre os personagens. Vai que tem um easter egg por lá...



sábado, 21 de julho de 2012

Diablo 3 - Considerações sobre o Ato I.


Okay, eu me rendo. Me deixei levar pelas emoções ontem e passei boa parte da madrugada fungando por essa cena pro Ato II de Diablo 3.



TL;DR se você não se interessar por coisas fangirlísticas de Diablo 3, pule essa postagem. Se sim, pode até estar interessado(a) por uma confissão de adolescente gamer sobre o jogo,continue, sente-se e escute um bocadim...

Quem me apresentou o Universo Santuário foi o incrível Arkakan com o Diablo 2 para PC - joguei uma vez para Playstation e blergh! - e me senti devidamente explorada intelectualmente no jogo. #1 porque era todo em inglês, sem tradução, #2 porque mesmo nos diálogos era um bocado difícil de compreender só ouvindo. Uma tradução de fã não oficial com erros terríveis de ortografia (Não costumo reclamar, mas era hilário ler as traduções à la programas de tradução simultânea) me serviu como base para certas situações.
(Nota: A parte de Kurast Docks, ato 3? JAMAIS ENTENDEREI!)

Não sei ao certo ano, mas lembro do primo Ark ir para a escola e eu voltar tremendo canelinhas para jogar com meu Necromancer nada perfeito no Ato I no Rogue Encampment. Sim, tremer, porque minha fobia por zumbis era tanta que ouvir os mobs de low level chegando e gemendo lamuriosamente era fonte pra ter pesadelos de noite.

E era lindo, tudo lindo! Os gráficos avançados para um top de linha Pentium 4, os efeitos sonoros, a trilha? Eu só sabia colocar a trilha no último volume e deixar o restante bem baixinho para não perder a misticidade da música lúgubre de Diablo 2. Você clicava e matava! OMG! Clicava com botão contrário e saía magia! E keybinds? Gente, colocar magias e itens nas barrinhas e numerá-las e poder usar quando apertasse o tal botão/número? Isso pra mim foi a revolução...

sábado, 14 de janeiro de 2012

Gold Farming na China

Não é novidade alguma que milhares de milhões de chineses fazem gold farming em diversos MMORPG’s espalhados pelas interwebs, e que World of Warcraft é o mais difundido deles, agora que a maioria desses chineses são prisioneiros mesmo no sistema penintenciário da China é que é a novidade xDDD

Nessa reportagem do G1 – graças a Eru o Jovem Nerd é uma fonte de informações oooooootema!! – a testemunha fala o quão penoso era depois de horas de trabalho forçado de dia e madrugando ficar farming no WoW para os guardas da prisão ganhar o dinheiro virtual… PERAÊ?! Os caras roubam, matam, estupram, sonegam impostos, destróem com a ordem natural das coisas e SÃO OBRIGADOS a jogar WoW na prisão?!

AONDE ESTÁ A MALDITA DA JUSTIÇA NESSAS HORAS???
Eles phodem com as pessoas e ainda são obrigados a jogar o jogo mais awesum do mundo?! E não vem não Direitos Humanos! Sabe o quanto é dificil ter condições de se jogar WoW aqui no Brasil?! Nem servidor brazuca da Blizzard tem!! Temos que recorrer aos piratations e tentar a sorte na conexão de banda larga capenga que nos dão!! Vocês deveriam ter pena de nós nerds subnutridos com internet cara e monopolizada, não os prisioneiros que provavelmente tem PC’s melhores que nós e ficam jogando até tarde, sem se preocupar com trabalho remunerado, faculdade, estudos, chefe no cangote no dia seguinte…
*resfolega resfolega*

Se fosse adotado o mesmo sistema de gold farming nas penintenciárias brasileiras, queridos, eu já teria headshot a minha vizinha – a fiademandos deixou forró tocando até às 3h da manhã, até se cansar e colocar Beatles (???), quem disse que eu dormi hoje?! – e se desse mais anos de prisão, faria alguma coisa com o corpo dela (Dependurar de ponta cabeça no poste na rua e fazer de piñata? É uma boa…).

Mas como nada é perfeito e já pagamos mais de R$ 350 reais por mês para um encarcerado no Brasil, bancar um PC ou notebook pro cara farming custaria mais pra gente não?! JÁ SEEEEEEEEEI!!

World of Warcraft: Asas das Sombras & Mago.

[originalmente postado em 17/04/11 17:23]

Lançamentos da Online Editora – que seilá que site é esse que não me deixa ver os outros lançamentos e me deixar comprar oO’ – para a linha World of Warcraft: Mago e Asas das Sombras.

Os dois são feitos pela dupla Richard A. Knaak e Ryo Kawakami – conhecidos da Trilogia do Sol e dos comics lançados pela Panini no ano retrasado – com histórias do mundo mais legal de MMORPG que já presenciei em minha vida nerd. O ponto de convergência dos dois mangás é a fúria dos Dragões Azuis vista no patch lançado antes de Fall of the Lich King – se não me engano era a instance do Malygos/Malygnos que todo mundo gostava de fazer no server.