Pesquisando

Mostrando postagens com marcador morfeu. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador morfeu. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

sonus interruptus

Sonus interruptus é aquele trem que acontece quando você está no meio de um sonho, se depara que é um sonho e decide interromper o sono para poder escrever isso em algum lugar. Botei em latim porque parece mais estiloso. Ou elitizado. Qualquer coisa em latim acaba se tornando coisa de gente elitizada. Ou profecia de últimos dias. Anyway, fica em latim mesmo e se tiver errado a declinação, culpe o 2 semestres falhos da PUC por isso.

Noite e Sono por Evelyn de Morgan (1878), créditos: Fantastipedia

Quem é estagiárie vitalície de Morfeu tem um bônus nos esquemas de tecitura do Sonhar, apesar de tempos atrás levar cada sonho que tinha muito à sério, hoje em dia acabo não relevando parte para IRL, por motivos...
(A gente morre um pouco cada dia após ter cada sonho despedaçado. Nutrir esperanças por mais outros não é lá adequado para o momento.)

Mas então, onde estava? Oh tecitura! Essa sim é uma coisa que não largo nem a pau. tecer Sonhos enquanto dormimos é uma tarefa árdua e se adquire com o tempo, logo o desprender da realidade do sonho pode se confundir com a sensação real de nossa Realidade.

Sonho lúcido é uma experiência velha para mim e creio que esses dias intensos de labor e muitas ideias wanderlísticas na cabeça anda me dando um bordado tão grande para costurar que até Penélope ficaria com queixinho tremendo.
(Tá tia, cê demorou 10 anos pra bordar aquela manta pro caboclo Odisseu voltar, não quer dizer que és a única... Oh oh! Arwen Undomiél!!)

O legal de se ter o hábito de acordar no meio da madrugada para escrever rapidamente o que se sonhou é a imensa investigação no dia seguinte para decifrar letras garranchadas, significados de palavras e o que raios posso lembrar do dito sonho. Pura aventura psicolinguistica!! 
(semântica venimim que sou facim) 

A tecitura comigo funciona meio truncada, com um leve esquecimento na hora do acordar, para depois durante o tempo de vigília haver um rememoramento quase completo de eventos. Escrever palavras soltas com garranchos nada a ver faz parte. Às vezes dá para fazer um parágrafo com mais detalhes, talvez um ou dois diálogos, penso duas vezes antes de transcrever aquilo que não DEVO lembrar (E há muitos desses momentos, na verdade), então formar a tecitura é como lembrar de uma história mal contada. Ou escrever um conto de ficção.

No, no, no, no, IRL não é ficção. E nem a ficção é IRL.
O que ajuda é o escrever em alguma coisa e ir matutando depois. Isso quando tenho tempo. Isso quando tenho saco pra entrar no modo de costureira do estágio. Essa semana foi intensa com experiências de sonho lúcido, terminando com um hoje que achei que era mais para me cutucar no subconsciente cínico que o cinismo andou me colocando.

De certa forma preciso fazer esse exercício mental após tantos sonhos e pesadelos na mesma semana, se não dá pra aguentar o tranco. Vou achar que ainda estou com a perna estropiada, com trocentos miligramas de entorpecentes no organismo e sendo obrigada a fazer teste de realidade a cada meia hora.
(Não é nada legal viver assim. Nope, nope.)

Ranting básico para a sexta pelando aqui em Belfalas.
Voltando a programação normal em 3... 2... 1...

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

morfeus, estagiários oníricos e Lady Heather


Alguém pode passar um memorando pra esse senhor explicitando que precisamos de psicólogos em nossos setores lá no Mundo Onírico? Lavar louça não é mole não! Espanar cortinas e tapeçaria também! Aprontar a rave de todo santo dia é quase uma exploração formal de nossos talentos mundanos.
Pedimos, delicadamente e de preferência os profissionais formados na fina Arte da dominação social da Psicologia com PhD. em awesomeness e olhar fulminante de fazer os outros cair de joelhos e louvar. Tem funcionário aqui entrando em parafusos com os horários absurdos de hora-extra que estão cobrando, e especialmente tem uma estagiária que tem certeza que produziria BEM MAIS se tivesse um acompanhamento especializado... if you know what I mean... Com certeza ela ficaria mais atenta as horas de vigília e não viajaria na maionese entre cochilos inoportunos no meio do expediente.
(Creio que ela também não ligaria em quebrar regras só para ver qual seria a punição dada... Lalalala...)

(Essa foto é perfection, adoro esse episódio de CSI, especialmente pela cara que a Sara Sidle faz quando descobre que a Drª Heather Kessler virou sexóloga. O patrão lindo é que me deixou preocupada, he haz dah anger inside him, uia... Vai ver que é por isso que desconta nos pobres estagiários!)

domingo, 21 de julho de 2013

Noite Serena uma ovah

Tá, está sereno lá fora e uma acumulação de fog se possível, chuva o tempo todo, mas noite serena? De jeito maneira.

Tem um vampire kittie na minha janela
SDCC2013 (San Diego Comic Con 2013) tem resumido as minhas noite no fim de semana por 2 motivos principais: Defiance e Warehouse 13. Esses dois seriados são minha ponte para o sci-fi que estava precisando há muito tempo (Assistia Stargate, mas não era a mesma coisa!) e enquanto um será renovado para a season 2, o outro está indo para o limbo cósmico por terem cancelado.

Os dois painéis foram ótimos de acordo com o LiveTweet do fandom  - e duuuuuuude é massivo a precisão de detalhes que as meninas que estavam lá deram sobre a conversa entre os atores e toda a equipe, bless them all! - mas o de Warehouse 13 está me deixando com aquela sensação de que irei chorar pelo resto da semana como foi no episódio 04x15 Instinct. Do not want, vou evitar ver os vídeos o máximo possível, apesar do Tumblr dar o gosto amargo toda vez que entro. Fazer isso de madrugada é final de carreira, então deixo para o dia iluminar um pouco os caminhos, assim posso me encolher em posição fetal e chorar pela minha série favorita só ter mais 6 episódios, em 2014, quando a SyFy (a emissora que transmite WH13 para o resto do mundo, menos aqui no Brasil, é claro) quiser. Méh.

Vendo o Sol raiar, ulalá!
Então, noite serena, sereninha, sereníssima, com esse clima de inverno, as notícias do mundo do fandom indo no modo angst, mas em IRL sendo ótimas, percebo que essa rotina de ficar de madrugada nerdando while everything is silence (Precioso, precioso) está acabando com meu físico nada exemplar. As dores corporais viraram diárias, cansaço mental no meio da tarde é clássico (cair no sono inesperadamente) e definitivamente os sonhos não andam sendo os melhores.

Entendam: nunca fui uma pessoa noturna. Não tenho muitos hobbies noturnos, não tenho costume de me manter de olhos abertos por muito tempo se há coisas legais para se fazer na cama (oooops) enquanto estou sonhando. Mudar a rotina de vigília está sendo praticamente um erro não calculado - e eu estava esperançosa de conseguir manter o ritmo pelo menos por mais um mês antes de começar as aulas - e fazendo mal pra quiançada aqui no recinto (Eu, no caso. Não contamos o marinheiro irlandês porque nem acordado ele está no momento).

Em suma: madrugar sucks! Morfeu você ganhou, vou voltar ao meu horário de costume que eu ganhava mais inspiração literária desse jeito. E sim, lavarei os pratos e as panelas ASAP, big boss...

domingo, 14 de julho de 2013

this is the day...!!

Anota aí: 14 de julho de 2013.
Me mantive acordada a noite INTEIRA sem pestanejar.
(Culpa de Defiance que me fez ficar completando missão atrás de missão e me dar expectativas)

Tão orgulhosa de mim mesma que esqueço que vou provavelmente levantar um caco mais tarde.
E Morfeu não vai deixar barato a minha desobediência onírica de hoje. Nem queria lavar pratos mesmo...


(Come at me bro...)