Pesquisando

Mostrando postagens com marcador carmilla - the series. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador carmilla - the series. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 11 de outubro de 2016

é CDD na silas uni




Fecha a conta, gente que A MINHA VIDA DE BIBLIOTEQUERE LACROOOOOOOOOU!!!!!!!
SILAS UNIVERSITY LIBRARY É CDD!!!!!!!!

sábado, 12 de setembro de 2015

[Direto do Tumblr] Emoção versus Razão



http://carmilla-feels-hq.com/post/128882234622/dinahkorbae-i-cant


Já havia comentado o quanto a escrita de Carmilla the Series é soberba. O modo como Jordan Hall e Ellen (anamatics) Simpson apresentam as cenas é inteiramente apreciável quando se está falando de storytelling. Há tantas conexões com diversas simbologias que já perdi a conta de quantas vezes fiquei babando/deliberando teorias.

Essa cena foi emblemática durante a metade da season 2, pois já estávamos ansiosxs para saber quando as duas iriam pelo menos ter uma conversa decente. Laura com sua personalidade teimosa, rígida e cheia de convicções fez com que Carmilla - extremamente emotiva, broody lesbian vampire, e filosoficamente profunda em seus 334 aninhos - a deixasse de molho após término angst. Muito chororô, muitas explicações, muito vida real nos esquemas, magnifíco!

Então ao rever o episódio novamente e essa cena em específico, me veio a velha conhecida estória da carochinha sobre Emoção versus Razão, aí vai:

Você quer um bom exemplo da eterna batalha entre Razão e Emoção e como eles se sentem?

Esta cena mostra exatamente como essas duas vias são uma combinação condenada desde o princípio.
A Razão é tudo isso, por isso, se concentrar em tentar consertar as coisas, fazer as coisas direito, manter o controle e explicar tudo em uma lógica perfeita. É um terrível erro pensar que a Razão irá curvar-se, submeter-se a qualquer outra coisa.

Oh bem, mas não há Emoção: ela não dá a mínima para razões e lógica, certo ou errado, bom ou mau, vivos ou mortos. Há apenas o momento e como pode ser desfrutado plenamente. A Emoção pode ser muito para frentex e direto ao ponto. É aí que reside a sua força. A Emoção não teme a Falha, o Desconhecido, o Caos. A Emoção é tudo isso e muito mais.

Por ser muito mais, a Razão não consegue explicar por que sempre acaba envolvendo seus braços em volta da Emoção, beijando-a tão desesperadamente, como se fosse o fim do mundo, o fim de sua própria lógica. E quando elas se separam do beijo proibido, Razão apenas sussurra: "Eu não posso ...", mas não importa o que ela acha, o estrago estava feito.

Emoção sempre ganha a batalha, não porque ela rebaixa a Razão em uma poça de bobagens e feelings, apenas porque nesse exato momento em que a Razão disse "Eu não posso" é exatamente quando ela desistiu de todo o seu mundo de perfeição e justificativas. O "eu não posso" é um sinal perfeito da vitória.

Emoções sempre vencem. Sempre.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

fechadura e a chave

http://morerevenge.tumblr.com/post/127660505513/im-drowning-in-my-feelings-with-that-phrase


Depois do episódio 2x22 o fandom do tampão se desmanchou em lágrimas eternas. Revendo o episódio, principalmente na parte da conversa entre Carmilla e Laura (#HollsteinFeelingsEverywhere) senti uma certa similaridade com a Laura no requisito de coisas que se encaixam para justificar a existência de outras.

Apesar de não concordar com a mini-jornalista e suas atitudes um tanto exageradas (Mas hey! Todos nós tivemos 19 anos, eu estava trancada em casa do mesmo jeito que a Laura e o pai superprotetor dela), devo concordar com o modo que ela vê a Realidade - tão diferente de Carmilla que já viveu mais de 3 séculos.

Uma fechadura e uma chave: essas duas ferramentas foram bem colocadas no diálogo e definitivamente me fazem ter devaneios filosóficos sobre o que raios deve encaixar e o que não deve. (É pra encaixar? tem que ter a chave e a fechadura? É melhor que seja assim e não apenas como sempre foi só a chave procurando uma fechadura?)

O episódio tá aqui, recomendável seria se vocês vissem TUDO, TUDO, TUUUUUUUUUUDO!!
(Sim, tem legendado em português.)





quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Carmilla Series - 1 ano!!

Há cerca de 1 ano atrás esse trem mudou minha percepção de fangirl na dura jornada do fandom.


Um clássico do terror gótico nada convencional escrito por um irlandês maluco foi adaptado para o formato de vlog por uma empresa pequena, financiado por uma companhia de produtos higiênicos femininos e divulgado em uma revista teen canadense.

A receita me parecia fora de forma, mas quando me deixei levar por 6 episódios numa taca só, entendi o porquê as novas mídias estão tomando um rumo tão certo no entretenimento imediato que poucos visionários conseguiriam ter os culhões de botarem cara a tapa para produzirem algo do tipo.
(Felicia Day é minha heroína e ninguém me tira isso!)

A escrita é magnífica, o enredo está tão bem encaixado como um grande quebra-cabeça de pura inspiração fangirlística, os recursos são poucos, o tempo também, mas por Odin de saias! O elenco supera mais que as expectativas de um seriado de longa duração e a equipe envolvida por trás das câmeras se diverte muito nos trollando a cada semana.

Já escrevi sobre o seriado aqui no Nerdivinas e vivo falando do sofrimento de ser fangirl dessa preciosidade com os episódios de no máximo 5 minutos todas as terças e quintas. A quantidade de pessoas que tive contato ao entrar na maluquice do fandom do tampão (É, a coisa escala pra zoeira numa velocidade...) foi incrível, as discussões de teorias escalafobéticas no grupo do Facebook, as fanarts e AUs fanfiction da vida, toda essa produção incrível que um grupo de fãs pode produzir para apoiar o show que gosta me entorpeceu.

Devo agradecer ao Tumblr novamente por fazer o favor de dar spoiler em gif set, perdi as primeiras duas semanas do começo de Carmilla, mas creio que tem sido uma das experiências mas bacanas que já tive com a interação entre fãs e produção.

Aquela mesma sensação que tive ao ver Buffy numa tacada só e saber que storytelling é tudo nessa vida, encontrar os pequenos e delicados momentos de escrita, as crueldades reais de um mundo não tão perfeito, a colcha de retalhos sendo costurada a cada episódio até culminar em algo surpreendente: são todos esses elementos que me fizeram babar por Carmilla.

1 ano de existência, mais 1 ano e longa vida!!
(Umas 5 temporadas no mínimo com trocentos especiais, por favooooooor!!)

terça-feira, 21 de julho de 2015

Carmilla the series episódio 02x15

Começando bem as férias, muito, muito bem...
(Encosta tua cabecinha no meu ombro e chora...)


http://teamgrounderpounder.tumblr.com/post/124697481208

Mais outro episódio devastador de Carmilla, isso porque a blusa de estampa de girafa ainda não voltou a aparecer. Com ela na telinha é anúncio do pior pesadelo creampuff: muita choradeira vindo. Para esfriar os ânimos, há um certo sentimento entre o fandom de que tudo vai se ajeitar, até porque casais tem seus altos e baixos, #Hollstein Forévis no coração, apesar de eu agitar pompons para o #HollensteinOT3SeductionEyes

Ninguém se machuca, todo mundo fica feliz.
(Agora deixa eu ir ali ver Penny Dreadful e esquecer desse episódio horrendo que destruiu 55% do meu coração de fangirl)

quinta-feira, 16 de julho de 2015

aviso: creampuff no angst total

http://hotladypants.tumblr.com/post/124209524302



Para entrar no fandom do tampão tem que sofrer. Muito. Sério. Tipo, demais.
E esperar mais uma semana pra saber se vai rolar barraco no #Hollstein.
Chessus, alguém segura na nadadeira de LoPhii que essa websérie tá virando novela!

domingo, 31 de maio de 2015

breve ataque de fangirling por Danny Lawrence

Posso gritar agora?
Pode?
Tipo, agora agora?
Okay...

*insira sons de beeeeeeshinha muito muito muito afogueada e gritinhos de fangirl*

http://carmillaseries.tumblr.com/post/120356531387/two-more-days-carmillas2


*respira respira*

Pronto, já posso voltar pra programação normal.

sexta-feira, 29 de maio de 2015

apenas um lembrete - 4 dias

Aaaaaaw, 4 dias para a 2ª temporada de Carmilla the Series e o tampon fandom está alvoraçado com as artworks mais fofuxas de toda Styria

http://carmillatexts.tumblr.com/post/120111509078/carmilla-countdown-challenge-day-one-quote-day


"Amor é uma coisa estranha. 
Você apenas escolhe um humano 
E aí você tipo: 
'Eu gosto dessx aqui 
Vou deixar essx arruinar minha vida pra sempre'."

terça-feira, 21 de abril de 2015

adendos do feriado

Sejemos onestos quiridus, Jozéfi Climber estáile.
A vida é uma caichinha de surprezas.
Às vezes é um quinderovo - com brinquedinho legau drento.
Às vezes é uma caicha vasia sem prástico bolha pra brincá.
Tem dias que tá bão, outros dias que tá pior.
Depende muito como varea a intensidade do sentir algumas coisas e ter amnésia quanto a outras.

E Tiradentes foi bode expiatório para os manés da Inconfidência. Quem pagou o pato maior foi ele por ser soldado raso e os "nobres" idealizadores do motim estavam a solta depois de terem pagosalguns milhares de réis para não serem acusados de "subversivos". Deu em powha nenhuma os esqueminha.

Ps: fandom de #Carmilla pirando na soda porque a série não ganhou nenhum prêmio no #ShortyAwards. É a v1d4 L0k4, manow.

Ps2: deixar o espírito de porco individualista de lado, vou postar o Projeto Feéricos no AO3, que se ferre direitos autorais, exclusividade e o sistema, quero é ter motivação pra escrever mais, gente lendo e construindo comigo esse cenário.

Ps3: a vida dá umas voltas tão engraçadas pra gente. Quando mal se percebe tá repetindo um padrão assinalado como perigoso para saúde emocional e não se senti culpada por isso.

Ps4: resolvi escutar Taylor Swift. Tá ouvível. Tá passável. Tá rebolável. Vou pros álbuns country dela. Maria Ev'Ângela Maricotinha da Silva Sauro se identifica e agradece por colocar mais pop-music na playlist *rebola rebola*


Ps5 e o mais importante: PENNY DREADFUL MÓDAFÓCA!!


sábado, 28 de fevereiro de 2015

o fandom do tampão - quotes

[post patrocinado por muito fangirling por useless lesbian vampires]

Ontem em discussão intensa no fandom Creampuffs - Carmilla the series - concluiu-se que o codinome secreto para reconhecermos uns aos outros sem os outros acharem que estamos pedindo um docinho de padaria é por "tampon fandom" hahahahahahahahahaha.

O mais estranho é que percorrendo o Tumblr, tem outros fandons nos chamando assim xDDD

Carmilla the series foi produzido pela Smokebomb Entertainment, mas é patrocinado oficialmente pela marca de absorventes e tampões U by Kotex - empresa canadense da Kimberly-Clark (Fazendo uma pesquisa básica pra saber se chegou no Brasil e só o Kleenex e a Huggies que tão por aqui). Logo as piadinhas infames sobre isso proliferam, mas graças ao poder do Lolz no fandom, ninguém leva muito a sério quando implicam.

Até porque a série é awesome, a gente consegue ser gente boa e quase não rola wank - nunca mencione o quadrinhos da Maryne. Jamais mencione isso.

Aí fui rever alguns highlights da série no canal oficial: VerveGirlTV - Carmilla the series - e matei a saudades para março (ou maio, ninguém informa a data direito!) e a segunda temporada.
*dedos cruzados*


http://luiza2theletter.tumblr.com/post/112139867125/carmilla-quotes-x

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

[dica de site] Fanfiction: 50 flavors of creampuff por DaniSnape

As férias estão lentas demais para quem se assumiu workaholic ao encontrar a carreira ideal na vida, logo passo parte de meu tempo pesquisando, pesquisando e fuçando as interwebs para prover algo nesse hiatus entre as séries que gosto - na verdade só 1 porque o resto acabou, foi cancelada ou tá indefinida pra voltar.

Então eu leio fanfics.

A descoberta linda do fandom de Creampuffs - fãs da webserie Carmilla da VerveGirlTV - foi a incrível gama de artistas que está por lá, desde de desenhistas, videomakers, músicos, gente sem o que fazer na vida, mas com teorias interessantes e principalmente os escritores... E oh vocês fanfic writers, como são awesome!!

Como alguns clamam veemente no fandom: QUE AS ROTEIRISTAS DE CARMILLA NÃO LEIAM O QUE VOCÊS ESCREVEM!! - porque o Angst & Pain que rola solta seria demais para a fanbase aguentar (Chega, meldelzo, chega de sofrer nesse barco!).

Para apaziguar os fics de puro chororô, veio essa brilhante escritora DaniSnape (Hein?) com uma "paródia" de 50 tons de cinza para um AU (Alternative Universe, ou Universo Alternativo) de Carmilla the series. O nome da fic é 50 flavors of Creampuff (Ou 50 sabores de um bolinho com creme gostoso no meio) e explica exatamente TUDO que o livro mundialmente famoso infelizmente ferrou com tudo.

Legal é ver as notas de começo e final da escritora, pois ela diz o que mudou, no que mudou e porque mudou. Sem contar que o Lolz corre solto durante o texto, mas também cenas um bocado desconfortáveis, mas anyway... Estudo é estudo e nada ganha do site da Dominatrix de Nova Orleans (Aliás, cadê os updates dela?).

Para quem sabe ler em inglês e quer se divertir com uma paródia bem feita sobre o universo de Carmilla, aí vai:
Resume: I dared myself to transplant Hollstein into the book that shall not be named.
Rated: Fiction M - English - Humor - [Carmilla, Laura] Danny, Betty.
Chapters: 12 - Words: 47,726.
Published: Jan 9.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

[video] Especial de Natal - Carmilla the Series

Já que minha fangirl obsession atual está em certa vampira do Leste Europeu que sobreviveu ao péssimo final de uma novela de um escritor irlandês sem noção do século 19, não custa nada deixar o episódio de Natal aqui.


Detalhe para coisas nesse episódio:
1 - o relacionamento das duas - Laura e Carmilla - está mais para casamento fofo. Cutch-cutch neném!
2 - o sotaque da bruxa canibal é hilário.
3 - LaFerry ship flutuando em um mar de possibilidades, aiai <3
4 - CADÊ A TALL GAY DANNY?!

Para assistir toda a 1ª temporada, dê um pulinho aqui e não sofra tanto por 2h com esse maravilhoso trabalho feito para a internet: CARMILLA - THE SERIES.

sábado, 13 de dezembro de 2014

sem entrar em pânico, as aulas acabaram

Primeiro fim de semana sem a UFSC pros próximos dias e me sinto como a Lola Perry de Carmilla the series:

Nem um pouco neurótica...


Sentir falta de estudar faz parte.
Tá na hora de arrumar as coisas para poder escrever ;]

sábado, 8 de novembro de 2014

Carmilla Series - Love will have its sacrifices


Okaaaaaaay vampiros na Literatura estrangeira... Então... Bem... É, isso vai render um post quilométrico de coisas absurdas que já passaram pelas telonas, telinhas e páginas.

I srsly tenho cisma com vampiros. Não, sério! Não gosto deles como personagens, não sou chegada em simpatizar, but damn! Vampires are sexy as Hell >__________<

A carne é fraca por uma simples razão, a gente sucumbe primeiro ao desejo antes de finalmente colocar a mão na consciência (Wait, what?), e vampiros fazem exatamente isso comigo.

As decepções televisivas foram muitas - óbvio Hollywood - mas os nostálgicos sempre tiraram um breve sorriso de meu rosto. Drácula do Coppolla (Gary Oldman pra mim é canônico!), trio Louis, Lestat e Claudia da tia Arroz, Drusilla de Buffy a Caça-Vampiros, tou esquecendo alguém? Oh sim: Heather Campbell do Liam Kyle Sullivan.

Na Literatura só considero o Drácula do Bram Stoker e as sereias.
Ora vejam só! Não sabia que as sereias no mito grego eram vampiras? Agora sabe ^_____~
Aladas, com cabeças de mulheres e corpo bizarro.
E gritavam pra cacete.
E arrancavam sua cabeça com um golpe e bebiam seu sangue depois disso, pergunte ao Odisseu, e aos argonautas, galera sabe o que viu.


$(function(){$.fn.scrollToTop=function(){$(this).hide().removeAttr("href");if($(window).scrollTop()!="0"){$(this).fadeIn("slow")}var scrollDiv=$(this);$(window).scroll(function(){if($(window).scrollTop()=="0"){$(scrollDiv).fadeOut("slow")}else{$(scrollDiv).fadeIn("slow")}});$(this).click(function(){$("html, body").animate({scrollTop:0},"slow")})}}); $(function() { $("#toTop").scrollToTop(); });