Pesquisando

Mostrando postagens com marcador aquateen hunger force. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador aquateen hunger force. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 29 de março de 2017

espírito cibernético do Natal passado

Tem um episódio de Aquateen com esse título, decidi catar pra ilustrar o post. Sou horrível com títulos desde 1986.

Duas desculpas esfarrapadas para esse post!
1) deixar esse link pros episódios de Aquateen Hunger Force;
2) relatar algo bem interessante que ocorreu dias atrás.

Sacam aquele conto do Charles Dickens sobre o velho sovina que recebe a visita de fantasmas que falam alguma lição de moral pra ele ser bom, gentil, generoso e socialmente aceitável?

Bem, esses dias eu me vi com 61 anos, empolgada com livros de anatomia, deixando estagiarie aqui boquiaberte com a quantidade de termos técnicos e a avidez de querer entender o sistema esquelético. Havia a parte de discutir ética sobre algumas partes da ciência (embriões e sua anatomia nos livros mais acessíveis), mas eu me vi nessa senhora de nome bacana, manézinha que só ela e dando um show de quanto estava interessada em aprender mais sobre o nosso corpo.

Ao vasculharmos um livro com fotos de células que fazem parte dos sistemas, comparamos juntas em como pareciam com sorvete, salsicha, repolho e variados. Tivemos essa viagem intelectual juntas, eu me vi daqui há 30 anos como ela.

O tempo passou absurdamente rápido, o atendimento que faço no máximo 5 minutos, foi se meia hora, nem vi. E achei incrivelmente legal de saber que ela estava empenhada em fazer o trabalho mais interessante. E iria falar lá na frente também na apresentação.

Eu observo bastante as pessoas que entram e saem, vejo algumas nuances e rotinas, adoro quando encontro esses cúmplices de rotina, flanando sobre o balcão, rolando no tapete do setor infanto-juvenil. Sendo eles mesmos nessa inversão de valores biblioteconomísticos.

Eu me vi em relance daqui há 30 anos e tou feliz, acho que todo mundo deveria ter esse momento na vida pra começar a questionar algumas prioridades da vida.
Espero que tenham.

sábado, 10 de outubro de 2015

só pra não esquecer: bete, a gata

Le Mademoiselle Elizabeth Vanessa Danny Morgan da Silva Sauro dos Noldor Ferrado nasceu no dia 20 de agosto (Isso tive certeza), apareceu aqui em casa 1 semana atrás e já colocou o Walter em seu devido lugar.

A moçoila é educadinha, limpinha, super organizada e ensina umas lição de moral bem bunita pro mais velho. Suspeito que algum dia (espero), ela dê uns tapas nele pra aprender a ficar esperto e não tr0llar tanto.

Antes que eu vire a tia maluca dos gatos, 2 parece ser uma equação razoável para o momento: Zé Bunito Walter tem companhia e ganhei uma estagiária empenhada na Morada de Morfeu (Nunca vi mocinha dormir tanto, sô!). As coisas estão indo bem, cada um se acostumou com cada um e bora lá que tem mais zoeira felina no feriadão!!

FÉ EM DELZ DJ!!


Por ser uma pessoa estranha e metida em storyteller, a origem do nome Bete não é irrelevante, tá? O background não é tão dramático quanto o do Walter, mas...

Debaixo do link, a explicação e mais fotos!!
$(function(){$.fn.scrollToTop=function(){$(this).hide().removeAttr("href");if($(window).scrollTop()!="0"){$(this).fadeIn("slow")}var scrollDiv=$(this);$(window).scroll(function(){if($(window).scrollTop()=="0"){$(scrollDiv).fadeOut("slow")}else{$(scrollDiv).fadeIn("slow")}});$(this).click(function(){$("html, body").animate({scrollTop:0},"slow")})}}); $(function() { $("#toTop").scrollToTop(); });