Pesquisando

sexta-feira, 23 de março de 2018

[contos] Felicidade Adormecida



Essa história foi feita sob desafio de uma pessoa muito especial que fez parte da minha vida literária láááá do começo de 2006-2008.
Depois de quase 10 anos enfurnando as páginas na minha gaveta, resolvi mostrar.
A pessoa queria que eu escrevesse sobre alguém que tem uma bisneta, então... elevei a loucura até a máxima potência!
Vamos aos disclaimers básicos:
História fala sobre distorção de leis e convenções morais.
Sim, tem trigger para várias coisas como violência doméstica, uso abusivo de drogas pesadas, doenças crônicas, problemas de saúde mental, transtorno pós-traumático, sinestesia, esquizofrenia, negligência infantil e outras situações nada delicadas. Se você não tem muito estômago para isso, vá ler outra coisa, por favor? Tentei escrever uma história, sob um ponto-de-vista singelo de uma personagem e tentei chamar de ficção. Até agora tá dando certo.


Chapters: 3/?
Rating: Mature
Warnings: Graphic Depictions Of Violence
Additional Tags: Drug Use, Drug Addiction, Underage Drug Use, New Orleans, Heroin
Series: Part 1 of Felicidade Adormecida
Summary:

Felicidade adormecida.
Heroína é o nome nas ruas.
Felicidade adormecida é o que diz o meu coração.

Fun fact: a primeira página escrita em lápis 2B em meados de 2006 foi feita dentro de uma aula de Literatura Africana na universidade dos stormtroopers, auditório a meia-luz, Billy Holliday de fundo e professora falando sobre como o jazz era o lamento do povo negro e pobre do sul dos EUA, assim como uma das primeiras formas narrativas dessa população que fora levada à sério pelos brancos nos anos 30 e 40. Foi a primeira vez na vida, na cidade do interior onde eu morava que ouvi um professor direcionar seu discurso aos problemas étnicos-raciais de uma maioria em nosso estado (MG). Foi mágico.