Pesquisando

sábado, 8 de dezembro de 2012

Um futuro próximo com zumbis em Floripa

Este post foi escrito sob a influência delirante de um calor horrendo de sensação térmica acima dos 40°, qualquer opinião expressada aqui está condicionada ao simples fato de que a autora estava morrendo de medo do Dia Z chegar e estar com metade do cérebro derretido

Todos nós sabemos que algum dia vai chegar o Dia Z, certo? Não adianta reclamar, dizer que o Apocalipse chega antes, quatro cavaleiros montados e blablablá, arrebatamento e sei lá, a Skynet invadindo o mundo inteiro com uma Revolução das Máquinas. Zumbis. Anota aí: É isso que vai acontecer.
E depois o resto possivelmente. De preferência tudo ao mesmo tempo ou seguindo uma ordem aleatória.

Okaaaaaaaay, sobrevivi a uma situação bem tensa ontem - 07 de dezembro de 2012, marcarei essa data como início de treinamento de sobrevivência - com os combinados: SEM LUZ e CALOR DE MAIS DE 35°. Estamos bem na premissa, beleza, por que o terror começa agora.

Desde de manhã no dia 07, os picos de luz estavam a me incomodar, até receber a notícia que algumas quadras mais a frente - onde minha irmã mora com sobrinhos e o marido - a luz havia acabado. Tudo bem até então, explicaria o porquê da luz ir e voltar por aqui. Aí caímos numa discussão linda sobre como a CELESC - Companhia Elétrica de Santa Catarina - é uma das empresas mais eficazes em atender chamados de emergência quando a luz cai. Mas para atender, meus amigos, não para solucionar o problema.

Como haveria de sair para o Norte da Ilha - apenas para lembrar, moro na Palhoça, cidade metropolitana da Grande Florianópolis, isso me renderia cerca de 2h30 de ônibus num dia ferrado de calor - saí de casa mesmo sem energia elétrica, não me faria falta mesmo, e me muni da garrafinha d'água gelada. Estava certa que aguentaria o calor de 32° que já assolava por aqui.



Pulando a parte chata da viagem até o Norte da Ilha, deliberei alguns pontos interessantes sobre uma possível estratégia para o Dia Z (Caso ocorresse nesse meio tempo) ali mesmo  no centro de Florianópolis. Seria a Ponte Campos Salles um ótimo refúgio ou ponto estratégico? Será que os mendigos saberiam what's going on antes da plebe massificada? Qual seria o melhor lugar para se encontrar provisões, estocar comida, achar armamento de defesa/ataque? Qual seria o lugar mais óbvio para todos irem e ter que evitar? (Se você respondeu a Catedral, yep estava mais do que certo).

Deliberando isso - e aguentando papo de velho vindo da pessoa acompanhante do lado - certifiquei-me que após a SC-401 (Já no Norte, perto do TICAN) há um espaço enorme de mangues, campo aberto, e morros inacessíveis (Tem uns malucos que constroem casas por lá, mas esses é que sobreviverão ao dia pavoroso), fora isso só a estrada e nada mais. Um bom refúgio para contenção de zumbis. Nada que uma bela barricada de carros, vigília constante no trecho e pronto, nada sobe ou desce. Mas se a praga se espalhar do Norte pro Sul, bem, estamos ferrados.

Algo curioso e importante sobre o começo da SC-403 há uma predominância de Madeireiras por toda a via, isso e restaurantes de beia de estrada e algumas outras lojinhas que serviriam de refúgio temporário e/ou posto de vigília. Madeireiras são importantes devido aos vários uso da madeira estocada. Se o Apocalipse Zumbi acontecesse no verão, um pouco de habilidade manual e ferramentas necessárias, teríamos um arsenal improvisado - lanças de longo alcance, estacas pontiagudas, as próprias ferramentas cortantes (E não elétricas) de lá - um ótimo refúgio de possíveis zumbis errantes - todas têm galpão externo, interno e de dois ou mais andares - pelo menos uma fonte boa de água potável e fácil localização para fuga - só seguir a estrada uai!

Segundo o Manual de Sobrevivência de Zumbis de Max Brooks, ficar perto do Litoral pode ser mais vantajoso do que na cidade. Se você tiver as skills certas para se manejar um barco e/ou ter a capacidade de pescar, nunca ficará na mão com a questão de alimentação. Sem contar que o clima perto do Mar - que mesmo sendo péssima para consumo, há os métodos de purificar sem problemas, já ouviu falar de filtro de barro, pois então - é um ótimo aliado para sobreviver a invasão monstruosa.

Zumbis são cadáveres am I right? Então quanto mais calor, mais rápido o processo de decomposição. Logo só haverá suco de zumbi pelas ruas. Blergh, pensando dessa maneira seria meio nojento ter que raidar os lugares quase escorregando em suco de fulano, blergh, blergh!
E também porque o ciclo vital da água é praticamente terminado no Mar, Sol evapora a água, água vira nuvemzinha, nuvemzinha vai chover em algum lugar, água que volta pro Mar e evapora e tudo mais... Garantidos contra a sede estaremos!

The thing is, the real bad thing is é a falta de luz. E foi o que ocorreu ontem durante o dia todo. Esse é um princípio do Apocalipse Zumbi, já que quanto mais gente vai morrendo e transformada em morto-vivo, menos gente trabalhando em locais de serviços de primeira urgência, como água, luz e gás. Ficar sem luz, no Dia Z, num calor de 35° pra cima seria uma perdição para o bom sobrevivente que quer manter-se vivo para a próxima geração.

Não tem como se refrescar artificialmente, logo apelar para o vento seria uma boa, mas estar ao vento é estar exposto aos zumbis, logo o jeito é subir os morros ooooooou achar um local apropriado com fresquinho vindo de algum lugar. Isso não existia ontem. Não batia vento algum, todas as luzes do quarteirão apagadas, gente na rua para se refrescar e o aumento de irritabilidade alheia. Se fosse um Apocalipse Zumbi, for realz, ontem teria sido o momento perfeito.

O calor não deixava ninguém pensar, não havia tempo de procurar por armas, abrigos ou escapatória e muito menos havia luz para poder se enxergar alguma coisa. Yep, Caos quase formado. Eu mantive minha sanidade por alguns minutos antes de sucumbir ao sono perpétuo, se era para morrer - de calor ou devorada por um zumbi - que fosse ali em cima da cama, esparramada e dormitando.

Sei que deveria escrever mais sobre fusquinhas e refúgios em cima dos telhados das casas, mas o calor derreteu metade do meu cérebro. Fica pra uma próxima.
Resumindo o post afinal: ZUMBIS, VOCÊS PERDERAM MAIS OUTRA CHANCE!! HAHAHAHAHAHA!!
(Mas não quer dizer que não vá acontecer novamente, certo?)