Pesquisando

sábado, 14 de janeiro de 2012

A Onda - The Wave - 1981 - Filme

[originalmente postado em 28/05/11 19:22]

O bom de se trabalhar com um professor de Sociologia da Educação ao meu lado é que ele tem muita coisa a dizer em pouco tempo xDDD Para a felicidade geral da nação, meu patrão veio com uma listinha básica de filmes que poderíamos baixar para que ele apresentasse na sua classe de faculdade, A Onda (The Wave) foi um deles. – O menino do Pijama Listrada eu já havia visto aqui em casa e o documentário Olhos Azuis (Blue Eyed) de Jane Elliott estamos esperando ansiosos para chegar logo e vermos enquanto não tem nada pra fazer na loja.




O projeto piloto de A Onda – baseado em um livro em fatos reais – era para ser um documentário falando sobre a experiência de um professor de História em uma comunidade californiana dos anos 60 (1967 pra ser exata) com sua classe de alunos de High School. O intento do experimento era colocar os alunos em sintonia com alguns conceitos e doutrinas já conhecidos, a partir de um questionamento geral da turma sobre o III Reich e a aparente “cegueira” comunitária” dos alemães sobre o Holocausto e as atrocidades nazistas – como a base oposta, os “bons mocinhos” dos franceses e britânicos não fizeram igual ou pior durante a I e a II Guerra e os russos enviaram crianças, mulheres e camponeses pra ficar na frente dos tanques alemães na invasão de São Petersburgo… Fácil falar, difícil é documentar…



Então o professor Ross – papel velhaaaaco do cara que me dá medo, Bruce Davison – decide dar uma reviravolta em suas aulas? Belesma, vamos lá! Disciplina é o primeiro passo. Todo aluno deve ser bem disciplinado, responder as perguntas apenas quando for chamado pelo nome, responder de pé e antes de dizer a resposta dizer com firmeza: “Sim, Sr. Ross.”. Belesma. Qualquer professor de Ensino Médio acharia isso o Paraíso se todo aluno soubesse o tratar com respeito desse jeito.

Tem estudos fisiológicos no povo da Fisioterapia sobre postura na escola, como se ficar sentado ereto, com a cabeça erguida e pernas paralelas ao chão podem melhorar o desempenho escolar de alunos com dificuldade de atenção e aprendizado. Tudo perfeitamente lógico não? Eu sento certinho na carteira, posso ter o meu aproveitamento aumentado nas disciplinas!


The wave – A Onda completo e dublado direto no Youtube – 44 min – 1981

Mais info sobre o filme com alguns resumos ótimos para compreender a expansão do experimento: LINK 1

E ainda estranham a minha opinião relativizada sobre o assunto – ainda mais quando é sobre grupos extremistas como nazistas, fascistas, terroristas e comensais da morte. Tudo tem dois lados, não adianta discutir que não, porque você não tá lá do outro lado pra ver como é que é esse lado, logo se chega a conclusão que sim: Pra tudo, há dois lados (mas se você acreditar piamente que existe um Universo Paralelo como a Teoria das Cordas da Física dispõe então serão 4 lados ou mais dependendo de qual Universo Paralelo estaremos tratando.).



Muito bom, muito bom. E esse trailer acima é a adaptação fílmica de segunda adaptação fílmica de "A Onda" - Die Welle de 2008 - mas com algumas modificações básicas para os tempos atuais. E não, nenhum aluno de colegial alemão escuta Rammstein, apesar de muitos parecerem ser punks e neo-góticos.

===xxx===
Aaaaaah esse post foi ricamente inspirado na campanha extensiva da bancada conservadora brasileira que quer fazer um Projeto de Lei que bane a Campanha Anti-homofóbica que será lançada pelo Governo Federal nas Escolas Públicas. A PL 122 tá aí desde 2006, mas agora que está sendo mais divulgada.

Depois de ver esse filme, queridos, já espero algumas segregações e campanha pesada conservadora vindo. Assim como Hitler e Mussolini fizeram lá II Guerra, lembra? Não lembra?!

Oras, se Hitler gostava de açúcar e você também , quer dizer que você é pior que Hitler, não é?

Bora instituir uma Anarquia e executar os que estão contrários as nossas opiniões. Funcionou na Revolução Francesa e na Russa. Oooooh esse negócio de executar pessoas é coisa de fascista né? Poxa vida, como é difícil mudar a cabeça das pessoas! *sarcasmo on*